O que vai mudar no mercado imobiliário pós pandemia?

 

IMAGEN MULHER NA FRENTE DO COMPUTADOR

Imagem: Pixabay

O mercado imobiliário brasileiro está longe de entrar em colapso, contrariando o difícil cenário encontrado no Brasil devido à pandemia de coronavírus. Na verdade, ele continua a desempenhar um importante papel de apoio na recuperação econômica do país. As condições econômicas atuais, mesmo com o impacto inicial do isolamento social, seguem por uma recuperação gradual conforme a economia reabre no país.

As taxas de financiamentos e as melhorias lentas mas constantes no cenário de empregos continuam a impulsionar a confiança para os compradores de primeira viagem. O ritmo das vendas de casas existentes saltou para um nível não visto desde 2006 e, mais importante, foi seguido por fortes vendas pendentes, além de pedidos de financiamento e busca por insumos de construção.

Mercado imobiliário: taxas de juros mais baixas com a pandemia

Historicamente, as taxas de juros baixas também são um incentivo para comprar casas ou um apartamento em Campinas, mas o crescimento lento da oferta continua a resultar em altos níveis de valorização dos preços das casas, o que está compensando alguns dos benefícios de acessibilidade com essas taxas mais baixas. Como o impacto da pandemia repercutiu em diversos setores, ao menos no primeiro trimestre não será possível aumentar as taxas de juros imobiliários, o que tem feito com que muitas famílias estejam aproveitando a oportunidade para refinanciar seus financiamentos e partir para imóveis maiores.

Em linhas gerais, cada perfil de consumidor está respondendo a esta crise de uma maneira diferente e, evidentemente, o grande fator que envolve esse quesito é o aspecto financeiro. Por essa razão, se recomenda muita cautela, de modo que se possa administrar tais oportunidades sem cair em uma dívida exacerbada, especialmente para compradores de primeira viagem.

Haverá uma crise de acessibilidade de moradias?

A combinação de intensa demanda e baixas taxas de financiamento empurrou os preços das casas para níveis que estão tornando difícil economizar para um pagamento inicial, principalmente entre os compradores de primeira viagem. Embora ainda enfrentemos desafios econômicos e de saúde pela frente, não há dúvida de que o país continuará a se recuperar desta pandemia e uma economia em melhoria continuará a estimular a competição no mercado imobiliário. Especialistas do setor acreditam que o mercado imobiliário permanecerá forte e deverá quebrar mais recordes em 2021.

As pessoas vão gastar mais com imóveis?

Várias pesquisas nacionais mostram que os consumidores estão ansiosos para gastar mais em habitação em 2021, à medida que a economia continuar a se recuperar lentamente após a pandemia. Espera-se um forte crescimento em 2021 para vendas, aluguéis e preços de casas. Em geral, as famílias medianas esperam aumentar seus gastos em 3,7% nos próximos doze meses, a perspectiva mais otimista desde 2016.

Cabe ressaltar que o mercado imobiliário ainda está aquecido, mas podemos começar a ver o aumento dos preços das casas prejudicando a acessibilidade, a menos que as taxas de financiamento continuem a cair em 2021.

O preço dos imóveis vai aumentar?

De acordo com algumas fontes do setor, espera-se que as taxas aumentem modestamente em 2021, após o início da vacinação no Brasil. A combinação de aumento das taxas de financiamento e aumento dos preços das residências acelerará o declínio da acessibilidade e reduzirá ainda mais os potenciais compradores de imóveis durante a temporada de vendas de imóveis a partir de julho.

Isso faz considerar que os juros baixos ajudam, mas não eliminam o risco de crise de acessibilidade que o mercado imobiliário ainda pode enfrentar se os preços das casas continuarem a subir em um ritmo rápido. Contudo, se as taxas permanecerem assim ou, possivelmente, até baixarem um pouco em 2021, isso manterá os compradores de casas ativos e eles manterão o mercado imobiliário em um ritmo de aceleração importante.

A pandemia mudou o mercado imobiliário para sempre?

Certamente. Especialmente no campo da tecnologia. Agentes, equipes e corretoras estão agora reconsiderando seriamente a plataforma de tecnologia, as ferramentas e os serviços necessários para fazer negócios com eficácia hoje – especialmente websites, presença em redes sociais e outros artefatos de marketing. A necessidade iminente de inovação e automação agora é um requisito para não apenas sobreviver, mas prosperar. Nestes tempos incertos e voláteis, os agentes de sucesso aprenderam como se apoiar no poder da tecnologia foi a ferramenta capaz de ajudá-los a manter o foco em resultados.

Inteligência artificial será a bola da vez no mercado imobiliário

Para realmente modernizar e automatizar os processos demorados e manualmente intensos que atormentam o setor imobiliário há anos, é preciso olhar para além dos aplicativos da moda e pensar em soluções pontuais isoladas. A próxima evolução do mercado certamente trata da capacidade de estender a tecnologia e a automação para criar eficiências em todo o processo de compra e venda de imóveis ou de fechar mais rapidamente uma proposta de apartamento para alugar em Campinas e, o mais importante, impulsionar o crescimento.

O advento de ferramentas e soluções baseadas em inteligência artificial tem sido fundamental para automatizar muitos dos processos mundanos que distraem os agentes das atividades geradoras de receita. Ferramentas inovadoras acionadas por inteligência artificial podem ser a chave para otimizar a eficiência, reduzir despesas e criar valor real para os corretores e imobiliárias a partir 2021.

Importância da interação humana

A tecnologia imobiliária, embora seja um recurso inestimável no kit de ferramentas de um corretor, nunca substituirá a interação humana e pessoal de alto contato e a conexão de que os clientes precisam. O processo de compra e venda de uma casa é emocional e os clientes querem gostar e confiar no agente que está trabalhando para eles.

Nenhuma tecnologia imobiliária pode replicar o poder da verdadeira conexão humana. Ferramentas e soluções inovadoras ajudarão a aprimorar a experiência tanto para o agente quanto para o cliente, garantindo que o agente esteja 100% focado no cliente e nos detalhes que importam, em vez de ficar atolado nos detalhes do gerenciamento de transações.

À medida que o mercado fica mais competitivo, focar no que os corretores de imóveis fazem de melhor – gerenciar relacionamentos com os clientes – será fundamental para se manter à tona durante tempos turbulentos.

O mundo virou de cabeça para baixo este ano e o setor imobiliário não foi poupado na esteira desta pandemia global. Mas, da interrupção, vieram as mudanças positivas e a inovação de que nossa indústria precisava desesperadamente. Os agentes não devem temer essa mudança, em vez disso, aproveitar o poder da tecnologia para apoiar a eficiência e se concentrar em aprimorar as habilidades de atendimento ao cliente insubstituíveis.Gostou dessas impressões sobre o mercado imobiliário pós pandemia? Aproveite e compartilhe este post em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial