Paulo Paim confirma MUNDO DO TRABALHO: Governo vai acabar mesmo com fator previdenciário

Com a legitimidade de quem foi o primeiro a levantar a bandeira contra o Fator Previdenciário, o senador Paulo Paim (PT-RS) encaminhou mensagem ao blog MUNDO DO TRABALHO em que classifica nossa matéria (Exclusivo: Dilma, afinal, deu sinal verde para acabar com o fator previdenciário) como verdadeira e, ainda, aponta o fato “como muito bom”.
O senador gaúcho, se sentindo rejubilado com a decisão oficial, afirmou: “Ficamos muito animados e esperamos que, ainda este ano, construamos uma alternativa ao fator previdenciário, que prejudica milhões de trabalhadores que estão na expectativa da aposentadoria”, declarou. 
Paim revela que, no início de agosto, ele e outros parlamentares do seu partido estiveram com a presidenta Dilma e, então, foi anunciado que, em 60 dias, o assunto estaria definido. 
De acordo com o que noticiamos nesta segunda-feira,o Palácio do Planelto já deu o sinal verde para acabar com este instrumento tão maléfico. Os técncos da Previdência social ultimam os estudos e devem apontar uma solução para o problema. 
O Fator Previdenciário, que leva os segurados a retardarem sua aposentadoria, foi criado pela reforma previdenciária, em 1999, e considera a expectativa média de vida da população, segundo dados do IBGE.
Agora que o projeto passou pelo Senado, ele será examinado pela Câmara. 
De autoria do senador Paulo Paim (PT/RS), o PLS 296/03 propõe que o benefício seja calculado por meio da média aritmética dos últimos 36 salários de contribuição, apurados em período não superior a 48 meses.
Atualmente, o valor pago em aposentadoria de segurados mais jovens é menor do que dos empregados que preferem esperar mais alguns anos para se aposentar, já que se leva em conta a expectativa de vida do segurado. Segundo o IBGE, a expectativa de vida do brasileiro está aumentando. A mulher, para mais e o homem para pouco menos de 70 anos, em média. 
FÓRMULA 85/95 – De acordo com fontes oficiais, a tendência é que, afinal, o governo opte pela chamada fórmula 85/95. É igual a um projeto do senador Paim que, depois de aprovado no Senado, está parado na Câmara desde 2008. Ele estabelece o critéio 85/95, que soma a idade ao tempo de contribuição até atingir o valor de 85 para as mulheres, e 95 para os homens. 
O fator, hoje, reduz entre 35% e 40% o valor real dos benefícios no ato da aposentadoria. Parlamentares ligados aos aposentados, como Paim e os deputados Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e Paulinho da Força (PDT-SP), não admitem analisar outra proposta que não seja a já em trâmite na Casa. 
A forma de cálculo que vem sendo contestada pelo senador Paulo Paim foi implantada no governo Fernando Henrique Cardoso após edição da Emenda Constitucional nº 20/98, e da Lei 9.876/99. A Emenda leva em conta além da idade e expectativa de vida do segurado para alcançar o valor, a média das 80% maiores contribuições mensais desde o mês de julho de 1994, o que reduz de forma considerável o valor inicial do benefício previdenciário, mesmo para aqueles que sempre contribuíram sobre o teto.
Compartilhe este post em

2 Comentários

  1. Eu não acredito nem em mim,muito menos em político,porque que não aplica o fator neles também,a formula 85/95 vai por na bunda do trabalhador do mesmo jeito é só fazer os cálculos,não vai melhorar merda nenhuma.

    Envie uma resposta
  2. Alguém acredita nesta notícia? vamos ver se não é mais uma enrolação. Já estamos no dia 09/10/2013, até agora nada…..

    Envie uma resposta

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *