Sulfabril (SC), com R$ 40 milhões, chega ao fim drama de cinco mil empregados

O último lote da massa falida da Sulfabril (Blumenau, SC) foi vendido. Foram arrecadados mais de R$ 40 milhoes que, prioritariamente, se destinam a atender créditos trabalhistas. 
A empresa – fundada em janeiro de 1947 – chegou a ter 5 mil funcionários e produzia malhas e camisetas. Além de produtos com o seu próprio nome, foi detentora das marcas Senha e Pura Onda. 
Com o passar dos anos e o crescimento nas vendas, a empresa abriu várias unidades industriais, como nas cidades de Gaspar, Ascurra e Rio do Sul, chegando ao posto de segunda maior indústria do ramo têxtil da América Latina. 
Com a abertura do Brasil ao mercado internacional, a Sulfabril decretou falência em 1999 e a Justiça determinou a abertura de sua massa falida, administrada sob o comando de um síndico, e a continuação das atividades para que a empresa quitasse suas dívidas . 
Em 2014, após várias tentativas de leilão de seus principais patrimônios, a fábrica de Blumenau e as suas marcas (até dezembro de 2014, os leilões foram fracassados), a Justiça Trabalhista determinou o fechamento da empresa e assim os últimos 700 funcionários da malharia foram demitidos em dezembro deste mesmo ano . 
Mais de 2,5 mil operários ainda aguardam para receber o que não foi pago quando a empresa decretou falência, em 1999. 
Compartilhe este post em

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *